Tomates verdes fritos no café da Parada do Apito



Sinopse: Combinando humor irresistível a uma narrativa comovente, Fannie Flagg conta a história do Café da Parada do Apito, em um vilarejo isolado do Alabama – um dos estados mais pobres e repressivos dos Estados Unidos, marcado por sua rígida observação dos papéis sociais e sexuais e por uma inexorável hierarquia racial. Inaugurado pelo singular casal formado por Ruth ― doce e reservada ― e Idgie ― ousada e libertária –, o Café torna-se ponto de encontro para os tipos humanos mais diversos e improváveis: sonhadores extravagantes, bandidos insólitos, sem-tetos vítimas da Depressão.
Fannie Flagg usa capítulos curtos que alternam épocas ― a década de 1980, as primeiras décadas do século XX, os anos 1930 ―e histórias superpostas para criar um rico painel humano e social. O livro mistura as histórias do Café com os encontros casuais entre a dona de casa infeliz Evelyn Couch e a octogenária sra. Threadgoode numa casa de repouso. As protagonistas das memórias da sra. Threadgoode são Idge e Ruth, que quebram convenções e enfrentam todo tipo de ameaças e preconceitos. Ao longo de suas conversas, Evelyn acaba recuperando sua identidade e a sra. Threadgoode retoma seu próprio passado.
Crônica de nostalgia e doçura, Tomates verdes fritos no café da Parada do Apito é uma deliciosa narrativa de amor, alegria e força que não nos deixa esquecer o maior segredo da vida: a amizade.

Postar um comentário

0 Comentários